Chegamos ao tempo que os Mayas chamam de Salão dos Espelhos.

Reconhecer o mundo mais além de:

  • Seu corpo;
  • Sua pele;
  • Sua classe econômica.

Reconhecer o mundo pelo que passa em seu interior.

E saber diferenciar:

  • O que nos pertence;
  • E o que não nos pertence.

Assim, perceber o que nos afeta, não pelo moralismo, o belo, o horrível, mas sim pelo que sentimos quando nos relacionarmos com estas experiências.

Fechar os olhos, nos ajuda a ver, não pelo espiritual, mas pelo interno, percebendo que o você encontra no caminho, você atraiu pelo magnetismo, portanto é parte de você. E para integrar, você só precisa aceitar, perdoar e agradecer.

Comments

comments