O que é o amor? Sensualidade? Fazer filhos? Borboletas na barriga? Ou um propósito de vida? Um sonho com outros que sonham junto? Poder ver o que nem todos podem ver? Compreender o divino em tudo? O amor é consigo mesmo, com o outro ou com um grupo?

Na verdade, o amor é tudo isso.

Qual significado do Amor?

Amor, para explicar primeiramente, vem da palavra latina, a-mortis, que significa “sem morte”. Então, o que interpretavam no ínicio? Que, sem morte poderia significar transportando vida. O amor era sinônimo de vida. Não era sinônimo de amar, e sim de ter vida, de viver.
Então, o que significa amar, para a origem da palavra? É viver, de forma plena e feliz, entre todos.

Como funciona o Amor?

AMOR é uma energia em movimento. O amor é uma energia espiritual porque se move pelos elétrons em busca da experiência, da integração e da unidade.

O propósito do amor é iluminar a consciência e a matéria para converter cada ser em um novo Deus. O amor deseja superar e desfazer todos os seus medos.

Amor é a força de transformação da vida e varia em diferentes níveis: do apego ao desapego, da vítima ao criador, de se sentir perdido ao propósito, da cegueira para visão, do ceticismo para a compreensão do divino.

A humanidade está condicionada a relacionar o amor com as emoções conjugais de enamoramento, sedução, paixão. Amor como um propósito, uma razão de viver ou morrer ou mesmo um estado interior. Na verdade o amor é tudo isso mesmo. E é ainda mais que isso já que está bem além… Pois o Amor quer apenas integrar e fará o possível para chegar ao último nível que é compreender a divindade em tudo. Para isso, entendamos como funciona a ferramenta que é a vida e qual nosso propósito enquanto seres espirituais vivendo em uma experiência física. Nosso propósito é aprender e se tornar um novo deus. A alma é a grande cúpido e ela cria todas as cenas, experiências e emoções para que tenhamos a coragem de navegar pelo movimento da vida.

O Amor é consigo mesmo, com o outro ou com um grupo?

Primeiramente, o amor para estar em equilíbrio é consigo mesmo. Deve-se amar a sí mesmo e viver uma relação de amor (romântica) com a alma nutrindo com beleza, cores, natureza, tudo que é saudável, para que todos os níveis estejam em equilíbrio, seja com o sua parceira (o), ou seja com os outros do grupo, para que todas as partes possam fluir e estar alinhados ao propósito. Precisa transcender o apego e visualizar o propósito e todos serem o mesmo em ação atuando juntos em um grande sonho e encarando os desafios da vida como aquilo que é necessário para nossa evolução. Nossa alma sempre atraí aquilo que precisamos aprender.

Então quais são os níveis do amor?

O amor assume diversos níveis.

Desde o físico até ao que não tem forma.

Quando se ama por completo compreende-se que tudo é divino.

Mas estamos condicionados a amar desde a metade (as emoções) e depois regressar, antes de transcender.

Se você ama, ame por inteiro. O amor pela metade assume até a forma do apego. A integração vem do desapego pela certeza de que já se sabe que se ama. Deixa-se partir na certeza que o amor nunca se separa.

Então, quando você está pronto, o amor parte ao desapego e se transforma em desafio. AMAR (abraçar) aquilo que é difícil e superar seus medos.

O amor assume diversas formas em movimento, na seguinte ordem:

Nível 1: Amor físico: o que é sensual e sexual. Faz você sentir tesão por alguém, o que é bom, forte, instintivo. Uma energia mais física.

Nível 2: Amor Criativo: procriar e fazer filhos. Quando você quer mesclar parte de você com outro e trazer uma nova alma ao mundo para cuidar juntos deste ser.

Nível 3: Amor aos Seres: amo os outros e sinto borboletas na barriga perto deles. Quando você encontra pessoas, lugares, ou alguém que desperta algo em você que mexe com as emoções do plexo solar.

——– até então são só amor por emoções——-

A partir daqui, começa a transcender!!

Nível 4: Amor em Serviço, transcende as relações e fica à serviço do que e de quem está ao redor no momento. Você passa a amar os outros que te ajudam a evoluir e você pode ajudar na vida e ser ajudado, você passa a servir a todos com a luz do seu coração. Então, entende-se que todos somos família.

Também é o momento do desapego do que é bom e fácil de amar, então compreende-se o propósito da vida e começa a amar o que é mais difícil de amar, os desafios e dificuldades que vem para você.

Nível 5: Amor ao Propósito, aquilo que co-criamos, ao que damos significado em nossa razão pela vida, é a nossa missão no mundo. Ama-se ter um sentido e propósito ao que se dedica fazer. Damos força ao sonho do outro porque este sonho é nosso também.

Nível 6: Amor pela Essência, você passa a entender que tudo é vida e está vivo; e passa à cuidar da vida de todos os organismos que vivem, micros e macros, e passa a zelar pela PAZ e pela HARMONIA de tudo que vive.

Nível 7: Amor pelo Divino. O resultado de toda a coragem de amar o que é difícil e assumir seu propósito. Você então compreende. Sente-se Deus em ação, totalmente independente, totalmente livre de emoções em desequilíbrio e apego e dependências. Você passa a contemplar a vida e reverenciar os seres viventes. Muitos podem achar que você está sofrendo de autismo, mas é algo que apenas chegando lá que se pode compreender., porque o divino é um nível de compreensão, aonde em harmonia se ama a totalidade desde todos os níveis.

Comments

comments