O viveiro de plantas onde se fazem as sementeiras, segundo Aurélio, se chama de SEMINÁRIO! Diz-se também da “ocasião de semear idéias ou de favorecer sua germinação”. Em nossos Seminários no Terrapia semeamos e germinamos idéias! Juntamos conhecimentos, redescobrimos a natureza dos alimentos e com isso nos aproximamos da nossa. Diz ele também, que a “Semente, estrutura que conduz o embrião é no sentido figurativo, o germe, causa, origem, sêmen”. Ou seja, ela reúne a força do vegetal e o simbólico naquele ser vivo que aguarda o momento de vir a ser. É possivel que esteja contido nessa comparação aquilo que experimentamos na convivência com as sementes germinadas!

A alegria que nos invade, o encantamento, a nova estética e ética que surge, parece até que germinamos junto! Definitivamente a contemplação da natureza fica diferente! Talvez a sua força facilite o contato como original, o particular e o criativo de cada um de nós! Muitos adeptos relatam a facilidade com que entram em meditação ao consumir alimentos vivos. É conhecido que os pássaros exibem várias mudanças de acordo com o consumo de sementes: a colza faz cantar mais forte, o alpiste muda a cor da plumagem e algumas sementes alteram mesmo a fertilidade. Eles e nós podemos observar mudanças, novos horizontes e esperança!

Comments

comments